Vita Zen

O Que é Aromaterapia?

Sempre gostei de Aromaterapia, e não estava escrevendo muito sobre o assunto, esse Post foi sugestão da amiga Rosa…

Sobre Aromaterapia…

É a terapia do olfato, um tratamento natural que utiliza as propriedades curativas presentes nas moléculas químicas dos Óleos Essenciais, responsáveis por produzirem o perfume das plantas aromáticas.

Usada no dia a dia, é uma forma agradável de manter a saúde e beleza do seu corpo, proporcionando bem estar familiar e profissional. Transforma os pequenos rituais diários de cuidados com o corpo em momentos de prazer e relaxamento, colocando todo o encanto da Natureza em sua companhia.

Tem servido como um importante apoio a tratamentos tradicionais de saúde e na cosmetologia, por sua eficácia e facilidade de utilização.

A Aromaterapia é usada popularmente na Europa há mais de 80 anos. É também praticada por médicos, enfermeiros e outros profissionais da área da saúde para o tratamento de disfunções orgânicas.

Óleos Essenciais

São substâncias orgânicas e naturais, a Essência Viva responsável pelo perfume das plantas aromáticas. Podem ser obtidos através da destilação a vapor d’água de certas partes da planta, tais como: flores (lavanda, ylang-ylang), frutos (anis estrelado, may shang), folhas (patchouli, cedro atlas), folhas e flores (manjerona, alecrim), raízes (vetiver), bulbo e rizoma (gengibre), madeira (sândalo, pau rosa, cedro virgínia). Também podem ser obtidos por pressão a frio da casca (frutos cítricos: laranja, limão, bergamota, tangerina).

Os vegetais aromáticos produzem pequenas quantidades de óleos essenciais nas células secretoras a partir dos açúcares advindos do processo de fotossíntese. A medida que as células secretoras vão produzindo o OE, esse vai sendo acumulado. Em seguida, esse óleo é armazenado em minúsculas gotas entre as células de várias partes do vegetal. No processo de destilação as glândulas secretoras são esvaziadas, murchando, sem serem destruidas.

A quantidade de óleo essencial que algumas plantas produzem é às vezes  ínfimo, isso explica o fato de alguns óleos essências possuírem preços elevados. Algumas vezes são necessário até 1.000Kg de planta aromática para se obter 1 litro de óleo essencial.

Os Óleos Essenciais são voláteis e altamente concentrados, e apesar de serem chamados de óleos, não apresentam nenhuma substância gordurosa. São compostos por moléculas químicas orgânicas responsáveis pela ação anti-séptica, antimicrobiana, relaxante, estimulante, etc…

Função

Cumprem a função de hormônio vegetal, reserva energética, atração de polinizadores, repulsão de predadores, etc…

No organismo humano, agem no nível biológico fortalecendo as defesas naturais do corpo e o equilíbrio do sistema endócrino. No nível psíquico, auxiliam na interiorização, permitindo com isso um relaxamento profundo, proporcionando o processo de auto-regulação.

Podemos dizer que os óleos essenciais representam o espírito, a alma da planta; a forma mais concentrada de energia vegetal.

Modos de usar

Podem ser usados em combinação com a massagem, fricção, inalação, compressas, aromatização, assepsia ambiental, cosmética e banhos.

Sempre que usado de forma correta, os óleos essenciais podem ser aplicados com segurança à família, à amigos, no cuidado com a beleza, no melhoramento da saúde e bem estar. No trabalho, é uma ferramenta valiosa para o relaxamento e alívio do stress.

Óleos Vegetais:

Propriedades

Cada óleo vegetal tem sua ação específica, mas todos são ricos em vitaminas, emolientes e ácidos graxos insaturados, substâncias que nutrem, protegem, mantêm a suavidade e a flexibilidade da pele. Também protegem-na contra a secura e a perda da umidade dérmica. Aplicados regularmente, renovam o brilho e a maciez da pele, prevenindo seu envelhecimento prematuro.

Verdadeiros tesouros para a saúde e beleza do corpo, participam em numerosas preparações cosméticas e terapêuticas. Podem ser usados puros ou em sinergias entre eles mesmos. São o veículo ideal para a diluição dos óleos essenciais, onde auxiliam sua absorção na pele, penetrando a partir daí no organismo e desencadeando ações terapêuticas definidas.

Ômegas 3, 6 e 9

Um dos componentes dos Óleos Vegetais são os ácidos graxos insaturados, também conhecidos como vitaminas lipídicas ou vitamina F. Esses ácidos graxos não são sintetizados pelo organismo, sendo necessário repô-los por meio de dieta alimentar e cuidados corporais. São compostos conhecidos pelo nome de ácido linoleico (ômega 6), ácido linolênico (ômega 3) e ácido oleico (ômega 9). Agem como antioxidantes e reconstitituintes das membranas celulares.

Pressão a frio

Para serem utilizados com funções terapêutica e produzirem o efeito esperado, os Óleos Vegetais deverão ser extraídos pelo método de pressão à frio. O processo de extração é fundamental para garantir suas propriedades e características; muitos óleos comercializados no varejo são prensados à altas temperaturas, o que faz com que as moléculas se desagreguem perdendo seu efeito terapêutico. Ao contrário dos Óleos Essenciais, que evaporam e possuem aromas concentrados, os Óleos Vegetais não evaporam e não contêm aromas tão fortes.

Na Aromaterapia não utilizamos os óleos minerais, pois estes, apesar de auxiliarem no processo de retenção hídrica da pele, dificultam sua respiração. Fecham os poros da epiderme, fazendo-a acumular gordura e impedindo a absorção dos OE para o interior do organismo. Da mesma forma, impedem a absorção de vitaminas lipossolúveis (A, D, E, K). Por sua vez, os óleos vegetais são absorvidos pela pele com facilidade, criando uma película de proteção sem impedir a troca de oxigênio e excreção de toxinas da pele com o meio. By: terra-flor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *