La Vita Felina

GATO BENGAL

A raça se originou nos EUA, na década de 60, quase que de forma acidental.

Ms. Jean Mill, adquiriu um leopardo asiático e o criou em ambiente doméstico.

Foi surpreendida quando a sua gata American Short Hair presenteou-lhe com uma ninhada de “leopardinhos”.

Ms. Mill acabara de presenciar o que ocorre com relativa frequência na natureza; a compatibilidade genética entre animais do mesmo gênero, pode resultar em criaturas completamente singulares … São os Híbridos!

Os cuidado com Bengal em nada difere de um gato de raça de pelo curto. Alguns detalhes de comportamento apontam para a sua origem selvagem, pois adoram brincar na água.

Os Bengals caracterizam-se pelo aspecto selvagem. São animais que a primeira vista passam a impressão de vigor e nobreza. São muito musculosos, atléticos; a cabeça é bem desenvolvida; o pescoço é forte; sua musculatura se desenha sob a pelagem dourada, inteiramente salpicada de marrom quase negro; seus movimentos são perfeitos como de um leopardo; seu caminhar é sinuoso, sensual. O Bengal é um caçador e pescador nato.As cores da pelagem variam do amarelo-palha, ao vermelho-mogno, com marcações que vão do caramelo ao chocolate-amargo. Os olhos variam do amarelo-ouro ( todos os felinos selvagens possuem olhos dessa cor) ao amarelo levemente esverdeado. A esse padrão tradicional chamamos Leopard Classic. Existem variações de padrão de pelagem e de cor, nos animais com gens recessivos que basicamente dão origem a animais snow ( semelhantes aos leopardos da Sibéria) e Marble ( idênticos às panteras nebulosas, da Indo-China).Bengals são gatos carinhosos participativos; interagem com seus donos como se fossem cães. A docilidade e sociabilidade aliadas ao aspecto de “fera”, encanta e desconserta os desavisados. Afinal de contas , não é todo dia que ao visitar alguém, somos surpreendidos com um leopardinho adentrando a sala, atravessando-a com porte de um legítimo rei das selvas e subitamente começa a ronronar pedindo um afago.

Acredita-se que haja cerca de 30 Bengals no Brasil. Esse pequeno número, deve-se ao fato de a raça ter sido introduzida no Brasil há menos de 5 anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *