Vita Zen

Floraias de Saint Germain

 TERAPIA FLORAL

Primeiramente começaremos com algumas noções básicas de conceitos que dão suporte às terapias vibracionais, para então entrarmos no sistema dos FLORAIS DE SAINT GERMAIN.

Os florais são um complemento ideal para qualquer terapia. A essência floral é um campo energético sutil (mantido em uma solução de água e álcool) que, colocado no campo energético sutil de outro ser, atua por ressonância vibracional e o harmoniza.

A essência floral, uma vez incorporada no corpo, e graças a sua característica vibracional, entra em contato com a aura ( campo energético) do paciente, chega aos meridianos de acupuntura, e passa pelos chakras e demais pontos energéticos; primeiro manifesta seus efeitos nos estados emocionais e depois, em certa medida, no corpo.

Vamos falar um pouco de nosso corpo e como formam-se as doenças. Nosso corpo físico é o corpo mais denso, mas além dele possuímos outros corpos ou camadas de energia, divididos em inferiores e superiores. Estas camadas estruturam-se como ondas de luz, sendo que vão se tornando mais fluidas à medida que vão se afastando de nosso corpo físico. Para cada camada há um tipo de vibração correspondente, e para cada nível de freqüência há um nível de consciência. Portanto, à medida que expandimos nossa consciência, alcançamos camadas mais sutis e de vibração mais elevada de energia.

Imediatamente após nosso corpo físico temos nosso corpo etérico, um pouco menos denso que nosso corpo físico. A palavra éter define um estado intermediário entre a energia e a matéria. Este corpo etérico compõem-se de minúsculas linhas de energia, como uma teia de raios de luz. Tem a mesma estrutura do nosso corpo físico e inclui todas as partes anatômicas e todos os órgãos. Os florais por serem de uma natureza muito sutil, retirados de plantas de ordem superior, com altas freqüências vibratórias, atuam no corpo etérico. Pela definição da própria criadora do sistema de florais Saint Germain, Neide Margonari, o floral é consciência pura, sendo que trabalha com nossos padrões de comportamento deturpados, elevando-os até o padrão “ideal” que o floral traz como modelo.

O segundo corpo, ou corpo mais sutil que se segue ao corpo etérico, chamado de corpo emocional, está ligado aos sentimentos.Sua estrutura é mais fluida que o corpo físico, porém não duplica o corpo físico. Sua cor varia de acordo com a clareza ou confusão de sentimentos ou da energia que os produz. Sentimentos positivos como o amor, a comoção, a alegria são claros; e sentimentos confusos são escuros e turvos. Nesta camada ou corpo emocional o floral também atua, modificando nossos padrões de sentimentos.

Os florais, além de atuarem em nossos estados de consciência, elevando nosso padrão vibratório, também têm propriedades fitoterápicas, atuando diretamente sobre os sentimentos e padrões negativos que já se cristalizaram em nosso corpo físico como doenças. Pela linguagem usada na medicina vibracional, que trabalha com terapias que atuam sobre nossos campos energéticos, quando estamos doentes, primeiramente já desenvolvemos esta doença no corpo etérico, emocional ou mental, e após um período longo de tempo em que repetimos padrões errôneos de comportamento é que cristalizam-se sob a forma de doenças.

Em trabalhos realizados com campos vibratórios nos EUA, terapeutas observaram que quando uma pessoa libera sentimentos, sejam negativos ou positivos, estes manifestam-se como bolhas coloridas de energia.

O terceiro corpo é o mental, que está além do corpo emocional, e está associado a pensamentos e processos mentais. O corpo mental está estruturado de acordo com a estrutura de nossas idéias. Dentro e através do corpo mental, pode-se observar formas- pensamento que são bolhas de brilho variável, relacionadas com as qualidades dos pensamentos que emitimos. Quanto mais clara for a idéia e positivos os sentimentos associados a ela, mais bem formada e brilhante será a forma do pensamento associada a esta idéia. Pensamentos habituais tornam-se forças bem formadas muito poderosas, que depois exercem influência sobre nossa vida.

Além destes 4 corpos inferiores possuímos outros corpos superiores, que variam de nomenclatura de acordo com os autores, mas podem ser chamados de corpo mental superior, astral, celestial e causal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *