Estudos revelam que trabalho noturno pode afetar o desempenho da mulher

Trabalhar à noite ou de madrugada prejudica mais as mulheres do que os homens, de acordo com um estudo realizado pelo centro de pesquisas sobre sono da Universidade de Surrey, no Reino Unido.
O estudo avaliou 16 homens e 18 mulheres, trabalhadores noturnos, que estavam fora de sincronia com o seu relógio biológico. Este relógio interno é responsável pelo controle de diversos processos, como a produção de hormônios, metabolismo e pressão arterial… Este desequilíbrio ocorre igualmente com pessoas que viajam muito.
Nos períodos que estavam despertos, a cada três foram submetidos a testes de desempenho – como atenção, controle motor e memória de curto prazo, e também a autoavaliações de sonolência, humor e esforço. Ao dormir, todos passavam por exames de monitoramento da atividade cerebral.
O cansaço fez com que homens e mulheres identificassem nas autoavaliações que estavam piores do que realmente estavam. Para o sexo feminino, porém, os resultados dos testes objetivos foram de fato mais baixos, especialmente no início da manhã.

Fonte: Revista Proceedings of the National Academy of Sciences.

Estudos revelam que trabalho noturno pode afetar o desempenho da mulher

Uma opinião sobre “Estudos revelam que trabalho noturno pode afetar o desempenho da mulher

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *